Se você tem frequentemente dores de cabeça, enxaqueca, baixa energia, insônia seu problema pode ser falta dessas duas vitaminas!

04/08/2018
Se você tem frequentemente dores de cabeça, enxaqueca, baixa energia, insônia seu problema pode ser falta dessas duas vitaminas! A maior parte do magnésio é armazenada em seus ossos e órgãos, onde é usada para muitas funções biológicas. No entanto, é bem possível ser deficiente e não saber disso, razão pela qual a deficiência de magnésio foi apelidada de "deficiência invisível.”


Você sente dores na cabeça, fadiga, insônia e indisposição?
Saiba que esses sintomas não são só causados pelo estresse e excesso de trabalho.
Muitas vezes, a carência de magnésio e vitamina K é a causa deles.
O magnésio, por exemplo, está relacionado a pelo menos 300 reações químicas diferentes em nosso corpo.
Além disso, ajuda a converter alimentos em energia e criar novas proteínas a partir de aminoácidos.
Não é por acaso que é tão recomendado para aliviar ansiedade, estresse e combater a fadiga.
O magnésio pode prevenir dores de cabeça e até mesmo ajudar a tratar enxaquecas.

Quando o corpo está carente desse mineral, diminui os níveis de serotonina, e isso faz com que os vasos sanguíneos se contraponham e afetem o funcionamento do neurotransmissor.

 

Para você ter ideia, os baixos níveis de magnésio podem levar à depressão e insônia.

O que se recomenda são:
– 400 mg de magnésio para os homens entre 10 e 30 anos.
– 420 mg para os homens acima de 30 anos.
– 310 mg para as mulheres entre 10 e 30 anos.
– 320 mg para as mulheres acima de 30 anos.


Para obter magnésio de forma natural, você pode investir em alimentos como:
– Acelga
– Nozes
– Arroz integral
– Peixe
– Carne
– Abacate


A vitamina K, por outro lado, sintetiza as proteínas que são essenciais para coagular sangue e parar o sangramento.
Assim, uma deficiência dela pode causar hemorragias excessivas.
Acredita-se também que a vitamina K nos protege contra calcificação das artérias e válvulas, além de reduzir o risco de doença de Alzheimer e câncer de próstata.

E não para por aqui!
A vitamina K potencializa o efeito da vitamina D, fortalecendo os ossos.
Por fim, os baixos níveis de vitamina K podem levar a um grande risco de fraturas.
Para desfrutar dos benefícios dessa vitamina, saiba que a dosagem certa varia de idade, peso e sexo.
No entanto, a ideia é que um adulto consuma 0,001 mg de vitamina K para cada 1kg de peso corporal.

Estas são as principais fontes:
– Ervas como manjericão, sálvia, tomilho, salsa, coentro e cebolinha.
– Folhas verdes, como couve, mostarda, cebolinha, agrião e alface.
– Raízes como beterraba e nabo.
– Verduras crucíferas, como couve-de-bruxelas, brócolis, repolho e couve-flor.
– Especiarias como pimenta-caiena, pimenta-do-reino, páprica e curry.
– Outras fontes: aspargos, erva-doce, quiabo, azeite de oliva e frutos secos.


Mas atenção: Antes de começar a consumir suplementos de magnésio e vitamina K, procure um profissional.

Afinal, o uso excessivo pode fazer mal à saúde.

 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Aguarde..